Lâmpadas convencionais vs Lâmpadas económicas

É do conhecimento geral o facto de que as lâmpadas económicas permitem, tal como o próprio nome indica, maior poupança de energia e, consequentemente, ajudam-no a reduzir a sua factura da electricidade. No entanto, para quem tem algumas dificuldades em deixar-se convencer por estes argumentos, é sempre possível realizar alguns testes, que ajudam a perceber até que ponto se pode poupar, efectuando uma estimativa através das lâmpadas convencionais que se usam no momento.
A nível médio, ao substituir as suas lâmpadas “normais” pelas economizadoras, pode obter até 15 por cento de reduções na sua conta mensal de energia, o que poderá acarretar avultadas poupanças, consoante as despesas que tiver a cada 30 dias. Este factor é ainda mais importante se estivermos perante o caso de uma empresa, cuja poupança pode mesmo dar azo a uma folga extra nas verbas aplicadas directamente no pagamento de gastos.

Curiosidades da equivalência de lâmpadas

  • Se for usado o mesmo número de lâmpadas económicas que as convencionais, a substituição resulta na redução da emissão de C02 em quase 80 por cento;
  • Em termos de utilização, as lâmpadas fluorescentes compactas duram até 15 vezes mais, o que equivale a dizer que poderão durar até 6 anos. A duração das lâmpadas económicas é reflectida na sua classe energética, muito superior à das convencionais. Enquanto que as unidades “amigas do ambiente” se enquadram na categoria A ou B, as ditas “normais” estão nas longínquas E ou F, o que diz muito das diferenças entre estes dois géneros distintos de lâmpadas;
  • A intensidade média das lâmpadas económicas é de 10 a 13 watts, com uma quantidade de lúmenes na ordem dos 450/900. Nas unidades de maior intensidade, os valores sobem ligeiramente, podendo chegar aos 17/20 watts, o que significa uma quantidade de lúmenes perto dos 900/1500;
  • Se pretender avaliar por si mesmo a equivalência de potência das suas lâmpadas economizadoras, em watts, divida a quantidade de lúmenes da sua lâmpada por 10. Por exemplo, se uma lâmpada tiver um fluxo luminoso de 600 lúmenes, a correspondência é de 50 watts.

As diferenças em números

Existem várias diferenças entre o consumo das ditas lâmpadas “normais” e das fluorescentes compactas, que levam a acentuados diferenciais a nível da potência, fluxo luminoso, consumo médio e tempo de utilização, bem como vida útil. São precisamente estes valores, e a sua volubilidade média, que passamos a pormenorizar, para que cada um possa fazer contas ao que gasta actualmente com as suas lâmpadas comuns, e o que poderá vir a poupar com a instalação das lâmpadas economizadoras.

Potência
Convencionais: 100 watts
Económicas: 10 watts

Fluxo luminoso
Convencionais: 1360 lúmenes
Económicas: 1200 lúmenes

Tempo utilização
Convencionais: 1000 horas
Económicas: 10.000 horas

Consumo diário
Convencionais: 4 horas
Económicas: 4 horas

Consumo médio em 5 anos
Convencionais: 730 KWh
Económicas: 131 KWh

Preço médio
Convencionais: 0,70 euros
Económicas: 6,00 euros

Também poderá gostar de ler: